Agir Comportamento

Quatro Hábitos de Pensamentos Improdutivos que sugam sua Energia Vital

 

Quando pensamos em falta de produtividade, também pensamos em seus opostos que certamente são a Organização, Clareza, Atitude positiva, etc

A falta de produtividade começa na sua mente, então se você pode perceber quando aqueles hábitos de pensamento ruins estão chegando, você também pode fazer algo sobre isso e dessa forma melhorar a sua produtividade.

“Preguiça”

Não é a toa que esse hábito ficou com o primeiro lugar. Não estou falando de ficar ocioso por si só, mas ficar ocioso também com os pensamentos. Se você tem preguiça de pensar, nada pode te ajudar. Você é incapaz de ver o que está errado e bolar uma solução, porque você nem sequer quer raciocinar. Você deixa sua vida no piloto automático.

A regra de ouro é essa: se você consome mais do que cria, a preguiça de pensar chega de mansinho e toma conta. Então, todos os tipos de entretenimento moderno (TV, vídeo games, YouTube, redes sociais) roubam a sua produtividade.

Quando você consome esse tipo de conteúdo, principalmente quando você faz isso sem pensar (pesquisar coisas aleatórios no YouTube, seriados, novelas, jogos árcade, etc.) o piloto automático assumiu o volante da sua mente. O órgão magnifico que é o seu cérebro, neste momento se torna passivo.

“Não consigo”

Esse é facilmente o segundo maior inimigo da produtividade. Seus primos: “Muito difícil”, “Não sei” e “Não vou” não ficam muito pra trás.

Quando você acredita que não consegue fazer algo, você aborta a sua produtividade antes mesmo dela ter uma chance de nascer. Se você não consegue ou não vai, bem, como que alguma coisa ainda pode acontecer?

Escute as palavras da vovó sábia:

“Se alguém já fez isso, você também pode fazer; e se alguém ainda não fez isso, você pode fazer primeiro” ─ Avó de Jeremy Frandsen.

Esse hábito de pensamento improdutivo geralmente vem do primeiro hábito que falamos ─“Preguiça”. É muito mais fácil dizer “Não consigo” do que realmente tentar fazer alguma coisa.

“Caos”

Quando você anda por aí irritado, nervoso, sem quererdefinir suas prioridades ou tarefas e então deixaque esse peso nas costas se acumule demais, assim ficadifícil ser produtivo. No final, você acaba sobrecarregado e nem percebe que não fez nada, mas a sensação e de frustação e de caos interno e externo. Ex.: eu deixei minha caixa de entrada ficar cheia de novamente, senso assim, tenho constantemente evitado ler meus e-mails. Não é o melhor jeito de fazer as coisas funcionarem, certo?

Faça planos, agendas e planilhas, e se elas não estiverem te ajudando, adapte-as, mude-as para que elas possam realmente ajuda-lo, apenas não tente fazer tudo usando apenas a sua experiência e confiando no seu próprio senso de organização e de julgamento.

“Perguntas Erradas”

Se você se perguntar “Por que isso sempre acontece comigo?” ou “Por que eu nunca consigo chegar na hora?” seu cérebro vai se concentrar em tentar achar respostas para essas perguntas ao invés de focar nas formas que poderá ajuda-lo a conquistar o que você deseja.

O cérebro humano é uma ferramenta de pesquisa, e essa é sua função primaria. Sempre que você faz uma pergunta ao seu cérebro, ele vai atrás para pesquisar ferramentas, soluções, com disposição e alegria; seu cérebro ama fazer isso, afinal, ele foi criado para tal, e sempre vai achar as soluções, lógico conforme suas experiências vividas ou referências que você já adquiriu e que está guardada, pronta para ser acessada.

Se você faz as perguntas erradas, você não vai ficar feliz com as respostas, isso porque ele não achará nas pesquisas, e é lógico que não as perguntas foram feitas erroneamente. O pior dano para o cérebro é feito quando você ocupa-o com coisas totalmente não construtivas. É como pedir a um engenheiro sênior de TI na sua empresa para limpar a sala de almoço sem nenhum material especifico para isso (balde, vassoura, pano, produtos de limpeza, etc.). O cara é totalmente capaz de fazer esse trabalho,mas ele teria muito mais rapidez e sucesso na tarefa se fosse ocupado com as atividades deTI.

Mude as suas perguntas para “Como”:

─Como os outros fazem isso?

─Como eu posso aprender isso?

─Como eu posso encontrar recursos?

─Como eu posso facilitar meu caminho para conseguir o que eu quero?

Seu cérebro vai pesquisar os caminhos para essas respostas, e vai trazê-las, só que dessa vez as repostas serão animadoras e muito mais conclusivas.

Existem muitos outros hábitos de pensamento improdutivos, mas, se você lidar principalmente com os quatro falados no texto, você vai conseguir se livrar de pelo menos 60% das frustações e procrastinações no seu caminho. Tome cuidado principalmente com o número um a “Preguiça”.

“Pare inconsequentemente de consumir e comece a criar”.

Escrito por Michal Stawicki – Livre tradução, com autorização do autor!

Filosofia de vida de Michal: Expanda para além de si mesmo! Mude você, mude sua vida, mude o mundo!

Texto original em http://www.expandbeyondyourself.com/ – e-mail: michal@expandbeyondyourself.com

Livros do autor (Amazon): http://www.expandbeyondyourself.com/about/my-books/

Traduzido por Fábio Ricciardi Reis – Músico nas horas vagas (por enquanto), professor de inglês, guitarra e canto. Produtor musical dos bons. Jogador de basquete de fim de semana perdido no país do futebol. Gosto de pizza, pizza e também pizza; não há necessidade de outra comida no mundo, afinal, tudo acabará em pizza. Faço traduções e dou aulas particulares, gosto de descontração, porém sem perder o foco. Contato: (11)97535-4151, (11)94785-9755.

Glória Cristina Porto Coelho

Glória Cristina Porto Coelho

Eu, Glória, nasci aqui nesta cidade (São Paulo), que muitos dizem caótica, mas que me acolhe tão bem. Sinto-me honrada por ter meus pais como companheiros, nesta viagem aqui na terra, pessoas sábias que do seu modo me ensinaram a ética e valores que trago comigo até hoje. Com eles aprendi o que é a verdadeira compaixão e entendi a necessidade da colaboração entre as pessoas e o gosto pela terra, pela natureza, pelas plantas e pelo trabalho.
Escolhi estudar Farmácia-Bioquímica sem mesmo saber que ela me levaria na trilha do autoconhecimento, pois a partir das indagações de como melhorar a saúde das pessoas que tanto gosto, descobri que aquilo que tinha nas mãos, apesar de ser uma ferramenta fantástica, “os medicamentos”, eles em algumas vezes não melhoravam as condições de bem-estar e harmonia do ser humano. Foi então que iniciei a busca pelo link oculto entre o científico e o "sentir”, e descobri que há outras ferramentas que melhoraram as condições internas e psicológicas, que necessariamente não passam pelo medicamento, por isso cursei Homeopatia e Naturopatia, onde aprendi sobre aromaterapia, massagens, reiki, noções de cromoterapia e PNL, enfim, percebi mudanças internas e nos outros também. Aliando o trabalho em farmácia com manipulação, que transforma as matérias primas em medicamentos, com as orientações e palavras de conforto, fui apreendendo que a boa vontade em ajudar era a grande ferramenta para dar o start na melhora das pessoas.
O encantamento foi tanto que me especializei em Acupuntura e Fitoterapia, tudo na busca de recursos para o bem-estar do ser humano.
Estudei biologia molecular e me deparei com as verdades da física quântica, a energia do ambiente, enfim tudo se interliga - a ciência, o sentir, as energias.
Percebo que há inúmeras gavetas, portas, “chaves e fechaduras” e elos que acessam a vida dentro de mim, me tornando consciente do meu presente e do meu viver. Sei que posso aliar estas ferramentas e me tornar uma mestre em minha própria vida. Cada vez mais me apaixono por todas estas ferramentas disponíveis que posso utilizar no meu dia a dia.
Estou certa de que quero e sou capaz de passar algumas dicas para vocês, referente à jornada que busca apenas tão somente um bem viver.
Obrigada, muito obrigada sempre!

Comentar

Clique aqui para fazer um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Assine nossa Newsletter





Advertisement