Agir Comportamento

O ALZHEIMER MAIS PARECE COM UM FURAÇÃO EM NOSSAS VIDAS

“MUITAS PESSOAS CLASSIFICAM ALZHEIMER COMO “ESSA DOENÇA TRISTE”.

Não! É muito mais do que triste.

Triste é ficar gripado no dia do casamento, ou bater o carro no portão de casa;triste é queimar o feijão, ou acabar o gás no final de semana chuvoso.

Triste é uma situação que nos impede de fazer alguma coisa que amamos, ou desejávamos muito.

Alzheimer é um furacão que passa pela nossa vida e derruba tudo. É uma mão invisível que arranca todas as nossas certezas, planos, conceitos e regras que inventamos para organizar e suportar a vida.

O Alzheimer escancara nossa fragilidade, a assustadora impotência, revela nosso medo de encararmos a real dimensão de “nosso poder” – nenhum! – diante do futuro e das escolhas que imaginávamos fazer.

O Alzheimer revela que, por mais que nos acreditemos fortes e senhores do nosso destino, existe um gatilho no cérebro, ou sei lá onde, que quando acionado desfaz tudo que é “nosso”, desde lembranças até os sonhos, metas e planos acalentados desde a infância.

O Alzheimer nos deixa nus e assustados, exatamente como estávamos no dia em que nascemos.

Sem porto seguro, sem âncoras ou capitão.

É a doença que ri da nossa arrogância e arranca das nossas mãos, as rédeas da Vida, que imaginávamos segurar.

 

Recomendo  os livros

 

“Alzheimer diário do esquecimento”

“Alzheimer – recolhendo os pedaços

Até o próximo encontro!

Míriam Morata

 

 

Arquiteta, formou-se em filosofia, mestre em Ciência da Religião e pós graduada em Arquitetura Sustentável.

Presidente da ONG recriar.com.você, onde faz pesquisa sobre materiais e sistemas construtivos sustentáveis de baixo custo e hortas urbanas.

Escritora dos seguintes livros:

“Alzheimer diário do esquecimento

“Alzheimer – recolhendo os pedaços

Link para comprar os livros (obs. Não distribuímos em livrarias)

https://www.facebook.com/miriammnovaes/photos/a.126999327956023/256429061679715/?type=3&theater

Glória Cristina Porto Coelho

Glória Cristina Porto Coelho

Eu, Glória, nasci aqui nesta cidade (São Paulo), que muitos dizem caótica, mas que me acolhe tão bem. Sinto-me honrada por ter meus pais como companheiros, nesta viagem aqui na terra, pessoas sábias que do seu modo me ensinaram a ética e valores que trago comigo até hoje. Com eles aprendi o que é a verdadeira compaixão e entendi a necessidade da colaboração entre as pessoas e o gosto pela terra, pela natureza, pelas plantas e pelo trabalho.
Escolhi estudar Farmácia-Bioquímica sem mesmo saber que ela me levaria na trilha do autoconhecimento, pois a partir das indagações de como melhorar a saúde das pessoas que tanto gosto, descobri que aquilo que tinha nas mãos, apesar de ser uma ferramenta fantástica, “os medicamentos”, eles em algumas vezes não melhoravam as condições de bem-estar e harmonia do ser humano. Foi então que iniciei a busca pelo link oculto entre o científico e o "sentir”, e descobri que há outras ferramentas que melhoraram as condições internas e psicológicas, que necessariamente não passam pelo medicamento, por isso cursei Homeopatia e Naturopatia, onde aprendi sobre aromaterapia, massagens, reiki, noções de cromoterapia e PNL, enfim, percebi mudanças internas e nos outros também. Aliando o trabalho em farmácia com manipulação, que transforma as matérias primas em medicamentos, com as orientações e palavras de conforto, fui apreendendo que a boa vontade em ajudar era a grande ferramenta para dar o start na melhora das pessoas.
O encantamento foi tanto que me especializei em Acupuntura e Fitoterapia, tudo na busca de recursos para o bem-estar do ser humano.
Estudei biologia molecular e me deparei com as verdades da física quântica, a energia do ambiente, enfim tudo se interliga - a ciência, o sentir, as energias.
Percebo que há inúmeras gavetas, portas, “chaves e fechaduras” e elos que acessam a vida dentro de mim, me tornando consciente do meu presente e do meu viver. Sei que posso aliar estas ferramentas e me tornar uma mestre em minha própria vida. Cada vez mais me apaixono por todas estas ferramentas disponíveis que posso utilizar no meu dia a dia.
Estou certa de que quero e sou capaz de passar algumas dicas para vocês, referente à jornada que busca apenas tão somente um bem viver.
Obrigada, muito obrigada sempre!

2 comentários

Clique aqui para fazer um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Muito boa a materia!De fato, o Alzheimer é o fantasma que nos assusta e acompanha. E do qual não se tem para onde correr quando acontece.
    Não só para o doente, mas a familia toda fica adoecida .
    Triste e uma provação para quem convice .
    Obrigada pelo alerta , serio e verdadeiro!
    Miriam

Assine nossa Newsletter





Advertisement